Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quebra tornozeleira eletrônica de empreiteiro da Lava Jato

Alvo da Operação Lava Jato, o empreiteiro Dario de Queiroz Galvão Filho, que desde o início do mês cumpre prisão domiciliar em São Paulo por ordem do Supremo Tribunal Federal, está com o lacre de segurança de sua tornozeleira eletrônica quebrado. O acionista do Grupo Galvão comunicou à Justiça Federal que “um dos pinos do lacre caiu” – a peça garante que a tornozeleira não foi (e nem será) removida. Segundo análise da Justiça Federal e do fabricante do dispositivo, a empresa Spacecomm, a queda do pino “não decorreu de tentativa de fraude pelo monitorado” e a “integridade da tornozeleira está temporariamente conservada”. Por prudência, no entanto, a Justiça resolveu convocar o empreiteiro a se apresentar em Curitiba (PR) nesta sexta-feira para substituir o equipamento, porque a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, órgão ao qual o Judiciário pediu auxílio, não tem agentes penitenciários capacitados a fazer a manutenção. (Felipe Frazão, de São Paulo)