Clique e assine com 88% de desconto

PSDB acusa Dilma de usar máquina contra adversários

Partido diz que, em pronunciamento oficial, presidente atacou modelo de privatizações da gestão FHC. Tucanos prometem recorrer aos 'meios legais'

Por Da Redação - 8 set 2012, 19h41

O presidente nacional do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE), divulgou neste sábado nota à imprensa em que acusa a presidente Dilma Rousseff de usar a máquina pública para atacar adversários e de fazer propaganda eleitoral, em seu pronunciamento, em cadeia de rádio e TV, na noite de quinta-feira. O partido, segundo a nota, anunciou que usará dos meios legais e compatíveis contra a postura da presidente. O pronunciamento de Dilma, a um mês das eleições municipais, durou 11 minutos.

Leia também:

Dilma grava mensagem de apoio a Haddad

Em seu discurso, Dilma afirmou que o antigo “e questionável” modelo de privatização de ferrovias (da gestão FHC) “torrou o patrimônio público para pagar dívidas e ainda terminou por gerar monopólios, privilégios, frete elevado e baixa eficiência”. Ela também anunciou a redução de 16,2% nas tarifas de energia elétrica dos consumidores residenciais e de até 28% na eletricidade paga pelas indústrias. A Medida Provisória com as mudanças será assinada na próxima terça-feira e entrará em vigor em janeiro de 2013.

Publicidade

Na nota divulgada pelo presidente do PSDB, a postura de Dilma é duramente criticada. “A exemplo do que alguns de seus ministros vêm fazendo nas campanhas municipais, prometendo tratamento privilegiado para os municípios que elegerem candidatos do PT, a presidente Dilma se valeu da prerrogativa de convocar uma cadeia nacional de rádio e TV para atacar a política de privatizações adotada pelo governo tucano do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, como se seu governo não tivesse aderido à mesma tese para garantir a retomada do crescimento da economia brasileira e obras indispensáveis para a infraestrutura do país”, diz a nota.

Nesta sexta-feira, o candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, já havia se manifestado sobre o pronunciamento de Dilma. “Ela está usando a cadeia nacional (de televisão) para fazer política eleitoral”. O tucano disse ser normal que um presidente tenha participação nas eleições, mas criticou o fato de a participação ter sido feita durante um pronunciamento oficial. “A Dilma participar da eleição é normal. Não tenho nenhuma objeção. Faz parte das regras do jogo. Agora, usar a cadeia nacional para fazer política está muito errado”, afirmou.

Resposta – Também neste sábado, o presidente nacional do PT, deputado Rui Falcão (SP), divulgou nota em que apenas defende o discurso de Dilma. “O PT recebeu com muito entusiasmo o pronunciamento da presidenta Dilma Rousseff em rede nacional, principalmente quanto à decisão de reduzir as tarifas de energia elétrica. Trata-se de uma medida de grande alcance, que reafirma o seu compromisso com o crescimento da economia brasileira e a melhoria da qualidade de vida da população”, diz.

(Com Agência Estado)

Publicidade