Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PSB entrega Ministério da Integração Nacional

Ministro Fernando Bezerra Coelho afirma que teve "boa e agradável" conversa Dilma. Ele deve sair da Esplanada dos Ministérios até esta quarta-feira

Na tentativa de se descolar do governo federal para alavancar a candidatura do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, ao Palácio do Planalto, o PSB deixou nesta terça-feira o Ministério da Integração Nacional. Para o lugar do demissionário Fernando Bezerra Coelho (PSB), a presidente Dilma Rousseff convidou o peemedebista Vital do Rêgo (PMDB-PB).

Bezerra entregou o cargo a Dilma no último dia 19, mas a presidente pediu que ele continuasse na pasta por mais alguns dias. Na manhã desta terça-feira, o ministro demissionário se reuniu por cerca de uma hora com a presidente, agradeceu a indicação para conduzir a pasta e deverá deixar a Esplanada dos Ministérios até esta quarta-feira.

“Acabo de sair de uma boa e agradável conversa com a presidente Dilma. Agradeci a oportunidade de servir ao meu país como ministro”, disse o ministro, pelo Twitter, ao final da reunião. Em nota, o Palácio do Planalto afirmou que Fernando Bezerra prestou “relevante contribuição ao governo e ao país”, tendo sido responsável por coordenar um “obras fundamentais para a garantia hídrica do semiárido”. Assume temporariamente o ministério o engenheiro Francisco Teixeira, secretário de Infraestrutura Hídrica da pasta.

Sucessor – O novo ministro deverá ser o peemedebista Vital do Rêgo. Senador de primeiro mandato, Vital do Rêgo foi o nome classificado com “de consenso” dentro do PMDB após o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), tentar emplacar no cargo o ex-prefeito de Arapiraca, Luciano Barbosa.

Ex-presidente da inexpressiva CPI do Cachoeira, Vital se aproximou da cúpula do PMDB após ter sido contemplado com a direção da comissão de inquérito na costura política que permitiu a volta de Renan Calheiros à presidência do Senado. O novo ministro já integrou os quadros do PDT e desde 2005 é filiado ao PMDB.

Atual presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, a mais importante da Casa, Vital do Rêgo teve o nome aprovado previamente pelo vice-presidente da República, Michel Temer, antes da indicação formal ao primeiro escalão do governo federal.