Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Protesto contra aumento do IPTU fecha rua de Haddad

Cerca de 150 pessoas caminharam até o endereço do prefeito, no bairro do Paraíso; um black bloc foi detido

Protesto contra o aumento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), aprovado nesta terça-feira pela Câmara Municipal, reuniu cerca de 150 manifestantes em frente ao prédio onde mora o prefeito Fernando Haddad, no bairro do Paraíso, na noite desta quinta-feira. A manifestação começou de forma pacífica em frente ao vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp) e bloqueou as faixas da Avenida Paulista no sentido Paraíso. De lá, o grupo seguiu para a Rua Afonso de Freitas, parou em frente ao endereço do prefeito e começou a xingá-lo.

No caminho, uma pequena confusão envolveu um menino de rua e um black bloc, que foi detido e levado ao 78º DP. O mascarado carregava uma barra de ferro e o menino, um estilingue. A polícia logo interveio, retirou a barra das mãos do black bloc e desferiu golpes de cassetete. O estilingue do menino foi apreendido pelos policiais.

A primeira manifestação após o coronel da Polícia Militar Reynaldo Simões Rossi ter sido espancado por black blocs, durante protesto pela “tarifa zero” no transporte público, teve intenso policiamento. Cerca de dez viaturas acompanharam os manifestantes e boa parte dos policiais da Força Tática estava equipada com arma que dispara balas de borracha. “O protesto foi pacífico porque os manifestantes estavam mais focados em defender uma causa do que provocar quebra-quebra”, disse o major Genivaldo Antonio, que comandou a operação.

Após xingar ao prefeito, os manifestantes caminharam de volta para a Avenida Paulista, que teve o trânsito interrompido no sentido Consolação, e se dispersaram por volta das 22h30.

Infográfico

Saiba de quanto será o reajuste do IPTU no seu bairro