Clique e assine com 88% de desconto

Presidente do PT: ‘Queremos a paz, mas não tememos a guerra’

Rui Falcão conclama militância a lutar pela manutenção do mandato da presidente Dilma e da nomeação de Lula para a Casa Civil

Por Da Redação - 26 mar 2016, 13h48

O presidente do PT, Rui Falcão, conclamou nesta sábado a militância do partido a sair em defesa do mandato da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula, denunciado pelo Ministério Público de São Paulo e investigado pela Operação Lava Jato. Por meio de seu perfil no Facebook, Falcão afirmou: “Queremos a paz, mas não tememos a guerra”.

O endurecimento do discurso, que lembra os de líderes de movimentos como Sem Terra e Sem Teto, se dá dois dias depois de o PMDB fluminense fechar acordo por apoiar o rompimento com o governo na convenção da próxima terça-feira. O Palácio do Planalto teme que o movimento peemedebista dê início a uma debandada dos demais partidos da base, deixando a presidente cada vez mais sozinha para enfrentar o processo de impeachment no Congresso.

Aliados do vice-presidente Michel Temer afirmaram ao jornal O Estado de S. Paulo que ele já se prepara para assumir o governo em maio. Ignorando uma opinião que é quase consenso entre analistas do mercado, Falcão afirma que “a estabilidade virá com o fim do impeachment a possibilidade do Brasil voltar a crescer”. Ele também se refere a Lula como “ficha limpa”.

GUERRA – O post incendiário de Rui Falcão
GUERRA – O post incendiário de Rui Falcão VEJA

(Da redação)

Publicidade