Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Presidente do Conselho de Ética rejeita afastamento de relator

Por Da Redação 24 nov 2015, 15h12

Investigado por quebra de decoro, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), sofreu uma derrota no Conselho de Ética nesta terça-feira ao ver uma de suas estratégias de defesa rejeitada pelo presidente do colegiado, o deputado José Carlos Araújo (PSD-BA). Cunha vinha tentando afastar o deputado Fausto Pinato (PRB-SP) da relatoria alegando que não lhes foram dadas condições de se defender na primeira etapa do processo, quando se julga apenas se a denúncia tem consistência e se as investigações devem ou não ter continuidade. Pinato defendeu que o peemedebista seja alvo de apuração por ter mentido à CPI da Petrobras sobre a existência de contas na Suíça ligadas a ele. Durante sessão do colegiado nesta terça-feira, o advogado de Cunha, Marcelo Nobre, pediu a suspeição de Pinato por cerceamento de defesa e a nomeação imediata de um substituto. O presidente do conselho negou o pedido. “Eu, de pronto, rejeito a preliminar. Suspeição é questão de foro íntimo. O relator não se julga suspeito. Ele não tem nenhuma razão da sua suspeição”, disse José Carlos Araújo. Ainda assim, aliados de Cunha, a exemplo do que aconteceu na semana passada, continuam trazendo questionamentos sobre a condução de Pinato. (Marcela Mattos, de Brasília)

Publicidade