Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Prefeito eleito de Osasco é transferido para presídio de Tremembé

Alvo da Operação Caça Fantasmas, Rogério Linz (PTN) se entregou à polícia no último domingo quando voltava dos Estados Unidos

O prefeito eleito de Osasco (SP), Rogério Lins (PTN), foi transferido nesta terça-feira para a Penitenciária de Tremembé (SP), no Vale do Paraíba. Ele foi preso no dia 25 de dezembro, feriado de Natal, quando desembarcava de um voo de Miami ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos (SP). Desde então, ele permanecia na cadeia pública de Osasco.

Lins, que atualmente é vereador licenciado, foi alvo da quinta fase da operação Caça Fantasmas, coordenada pelo Ministério Público estadual e deflagrada no início de dezembro. A operação investiga um esquema fraudulento de funcionários fantasmas na Câmara Municipal de Osasco, que teria movimentado cerca de 21 milhões de reais de 2009 até 2016.

Ao todo, são investigados 14 dos 21 parlamentares de Osasco por terem contratado funcionários sem concurso público. Os 14 políticos de 11 partidos diferentes estão presos, incluindo Lins.

Ele foi eleito prefeito de Osasco com 61,21% dos votos, superando o atual chefe do Executivo municipal, Jorge Lapas (PDT), no segundo turno.

O inquérito, que tem 117 volumes e foi iniciado em agosto de 2015, resultou em uma denúncia contra 217 pessoas, que foi desmembrada em 14 partes – uma para cada vereador. A apuração tem como base, entre outras provas, a delação premiada firmada — e homologada pela Justiça — com quatro agentes corruptos, que se comprometeram a devolver 200.000 reais aos cofres públicos.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Gilberto Goes Junior

    Como já Disse o Vila Outro Pilantra

    Curtir

  2. Será que a Secretaria da Administração Penitenciária de SP, irá providenciar uma “cela-gabinete” para o hospede despachar ?

    Curtir