Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Prefeito do Rio admite falha de fiscalização na Via Binário

Inaugurada há um mês, pista recém-inaugurada alagou com a chuva da última quinta-feira. Município não sabia que a drenagem não estava preparada para chuvas fortes

Por Da Redação 14 dez 2013, 15h17

O prefeito Eduardo Paes admitiu que houve falha na fiscalização nas obras da Via Binário, que alagou durante a tempestade que atingiu o Rio na última quinta-feira. O prefeito afirmou, sexta-feira, que o município desconhecia que o sistema provisório de drenagem da via, construída para suprir a demanda de tráfego antes concentrada no elevado da Perimetral, não estava preparado para fortes chuvas. Paes decidiu multar a concessionária Porto Novo em 100 mil reais devido ao alagamento que interditou a via – mas só depois admitiu a culpa dele próprio e de seus secretários.

“Houve uma falha da Porto Novo e por isso multamos a concessionária. Houve uma falha também da nossa fiscalização. Já tive uma reunião com o pessoal da Porto Novo, e eles alegaram, com razão, que não conseguiram acelerar as obras de drenagem porque dependiam do fechamento da Avenida Rodrigues Alves e da derrubada da Perimetral. Agora quero que esse trabalho seja acelerado”, disse o prefeito ao jornal O Globo.

A Porto Novo informou que as obras de drenagem da Via Binário só ficarão prontas em fevereiro de 2014. Até lá, a empresa vai manter o sistema de drenagem provisório. De acordo com a Porto Novo, a drenagem funciona para chuvas de até 60mm, mas, na quarta-feira, as medições chegaram a 120mm no Porto. Segundo a Porto Novo, o sistema de captação foi ampliado após o alagamento de quarta-feira.

Leia também:

Rio, cidade submersa: obras recém-inauguradas não resistem à primeira chuva

Chuva deixou 10.000 pessoas fora de casa no Rio

Bolsa tragédia: com obras atrasadas, Rio faz do aluguel social um benefício permanente para vítimas da chuva

Continua após a publicidade
Publicidade