Clique e assine a partir de 9,90/mês

Prefeito de Palmas fala à CPI nesta terça

Petista Raul Filho recebeu auxílio financeiro de Carlinhos Cachoeira em eleições de 2004 e terá de dar explicações aos parlamentares

Por Gabriel Castro - 10 jul 2012, 08h31

A CPI do Cachoeira ouve nesta terça o prefeito de Palmas (TO), Raul Filho (PT). Às 11h, o petista ocupou seu lugar à mesa, ao lado dos integrantes da CPI, e deu início aos seus primeiros esclarecimentos. Raul Filho foi flagrado, em um vídeo feito em 2004, negociando o financiamento de sua campanha com o contraventor Carlinhos Cachoeira. Aos parlamentares, o prefeito terá de explicar porque recorreu a Cachoeira para obter recursos da campanha eleitoral. O esquema do contraventor depositou 120.000 reais na conta de uma funcionária do gabinete da esposa de Raul Filho.

LEIA TAMBÉM:

Prefeito de Palmas contratou a Delta por R$ 119 milhões

CPI convoca Pagot, Cavendish e Paulo Preto

Continua após a publicidade

O prefeito de Palmas é o segundo chefe de executivo petista a comparecer à comissão em maus lençóis: o primeiro foi o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, que teve assessores próximos flagrados em conluio com o grupo de Cachoeira.

A reunião desta terça-feira deve ser a penúltima da CPI antes do recesso de julho, que tem início na próxima semana. A Comissão Parlamentar de Inquérito retomará os trabalhos em agosto – já dividindo os holofotes com o julgamento do mensalão e o período pré-eleições municipais.

Ficaram para depois do recesso os depoimentos do ex-presidente da construtora Delta, Fernando Cavendish, e de Luiz Antonio Pagot, ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). A ida da dupla à CPI deve ser o próximo ponto alto – talvez o último – da Comissão Parlamentar de Inquérito.

Publicidade