Clique e assine a partir de 9,90/mês

‘Prefeita ostentação’ passa a noite presa nos Bombeiros

Lidiane Rocha chegou a ser levada para o Complexo de Pedrinhas, mas a defesa conseguiu liminar para suspender a transferência

Por Da Redação - 29 Sep 2015, 09h39

A prefeita afastada de Bom Jardim (MA), Lidiane Rocha (PP), suspeita de desviar dinheiro da merenda escolar para bancar uma vida luxuosa, conseguiu suspender na madrugada desta terça-feira a determinação judicial para que fosse levada à Penitenciária Feminina de Pedrinhas, uma das oito que compõem o complexo penal mais precário e perigoso do Maranhão, onde houve decapitações e esquartejamentos.

Depois de 39 dias foragida, a ‘prefeita ostentação’, como ficou conhecida, se entregou à Polícia Federal nesta segunda-feira e passou a noite presa preventivamente no alojamento do Corpo de Bombeiros em São Luís. Um local mais confortável, como havia determinado o juiz José Magno Linhares, da 2ª Vara Federal do Maranhão.

A juíza Ana Maria Almeida Vieira, titular da 1ª Vara de Execuções Penais de São Luís, havia decidido que ela deveria ser transferida para Pedrinhas, único presídio feminino do Estado, mas os advogados conseguiram uma liminar, de acordo com a TV Mirante, afiliada da Rede Globo. “Houve uma compreensão geral de que a decisão [de Ana Maria Almeida] não se sustentava”, disse o advogado da prefeita, Sérgio Muniz. Foi cumprida a decisão do juiz federal

Por volta da meia-noite, Lidiane chegou a ser levada para Pedrinhas em um comboio da Administração Penitenciária e da Polícia Federal, mas retornou ao quartel militar durante a madrugada desta terça.

Continua após a publicidade

Leia mais:

‘Prefeita ostentação’ saiu no tapa na sede da prefeitura

(Da redação)

Publicidade