Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

PMDB quer Temer oficializado como vice de Dilma já

Convenção do partido, neste sábado, em Brasília, pedirá continuidade da dobradinha entre PT e PMDB para a disputa presidencial de 2014

Por Da Redação 2 mar 2013, 10h35

A convenção nacional do PMDB será realizada neste sábado, em Brasília, com a expectativa de que a presidente Dilma Rousseff, confirmada no evento, diga publicamente que a aliança entre PT e PMDB será repetida na eleição presidencial de 2014. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai mandar uma mensagem, que será lida na convenção, destacando a importância do partido e saudando a união das duas legendas. Os peemedebistas usarão a convenção para afastar os rumores sobre uma possível chapa de Dilma com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB).

Está programada para a convenção a leitura da carta assinada pelo do presidente da executiva do Rio de Janeiro, Jorge Picciani, na qual pede a interferência da executiva nacional do PT no diretório estadual para impedir a candidatura do senador Lindbergh Farias ao governo do estado. O PMDB do Rio quer o apoio de Dilma ao vice-governador Luiz Fernando Pezão, candidato de Sérgio Cabral ao Palácio Guanabara. Inicialmente, o pedido seria feito em formato de moção, que exige aprovação por meio de votos. Para evitar rusgas com o PT, no entanto, Picciani foi convencido a apenas discursar sobre o assunto, e só depois de Dilma ter deixado o local.

Leia mais

Leia mais sobre as eleições para o governo do estado do Rio de Janeiro

LEIA TAMBÉM:

PMDB sem medo de ser feliz

Continua após a publicidade
Publicidade