Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

PMDB corre para se descolar do lobista Fernando Baiano

Por Da Redação 19 nov 2014, 15h27

Depois de o lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, ter se entregado à Polícia Federal, o PMDB iniciou uma ofensiva para tentar se desvincular do escândalo do petrolão e do empresário, apontado pelos delatores do esquema como o operador do partido na trama criminosa que lavou pelo menos 10 bilhões de reais nos últimos anos. Em nota, a Executiva Nacional peemedebista rejeitou a tese de o PMDB ter sido “beneficiário do que está sendo objeto da Operação Lava Jato” e disse não ter autorizado ninguém a atuar como operador da sigla na Petrobras. “Caso alguém tenha indevida e desautorizadamente se apresentado como seu representante ou operador, ante qualquer empresa pública ou privada, o fez em caráter pessoal ou no interesse de terceiros, em razão do que deverá responder por tais atos, na forma da Lei”, afirmou o partido. (Laryssa Borges, de Brasília)

Publicidade