Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Planalto e PT já discutem novo nome para liderança do governo

Prisão do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) ocorre em um dia importante para o Planalto, que planejava votar hoje o projeto de alteração da meta fiscal

Após a prisão do senador Delcídio Amaral (PT-MS), o Palácio do Planalto e o PT já começam a discutir um nome para substituí-lo na liderança do governo no Senado. Ainda atônitos com o que ocorreu, os senadores do PT se reúnem nesta quarta-feira para avaliar a situação do correligionário. O senador José Pimentel (PT-CE), atual líder do governo no Congresso, deve acumular as duas funções temporariamente. Ele já teria sido chamado para conversar com a presidente Dilma Rousseff sobre o assunto.

A prisão de Delcídio acontece num dia importante para o governo, que esperava votar nesta quarta-feira, o projeto de alteração da meta fiscal. O mais provável, diante do clima de instabilidade, é que a sessão do Congresso seja adiada.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), foi informado por volta das 6h30 desta quarta da prisão do líder do governo na Casa e da busca e apreensão realizada nos gabinetes que ocupa no Congresso. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, foi uma das pessoas que avisaram Renan das diligências. Por ser líder, Delcídio tem a seu dispor um gabinete pessoal, que fica localizado no 25º andar do anexo I, uma das torres do Congresso, e também o gabinete da liderança do governo no Senado. As diligências foram realizadas pela Polícia Federal, sob o acompanhamento da Polícia Legislativa do Senado.

Em nota, Renan Calheiros informou que aguarda a remessa dos autos sobre a prisão pelo STF para decidir sobre a manutenção da prisão de Delcídio. Segundo a Constituição, é de competência da Casa deliberar sobre o encarceramento de um senador.

A prisão de Delcídio foi autorizada pelo STF motivada pela suposta tentativa de tentar evitar que o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró mencionasse ele e o banqueiro André Esteves – também detido nesta quarta – em sua delação premiada. Uma conversa do petista foi interceptada pela Polícia Federal. Delcídio é o primeiro senador preso no exercício do cargo.

Leia também:

Entenda todos os passos da Operação Lava Jato

Lava Jato mira empréstimos do BNDES a Bumlai. E não descarta investigar Lula

(Com Estadão Conteúdo)