Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Planalto, agora, confirma Pepe Vargas nos Direitos Humanos

Ministro chegou a anunciar a própria nomeação, mas telefonema misterioso acabou por tornar o tom do petista menos assertivo

Por Da Redação 8 abr 2015, 21h18

O governo confirmou na noite desta quarta-feira a nomeação do petista Pepe Vargas para a Secretaria de Direitos Humanos. Em nota, a Presidência da República anunciou que ele assumirá o cargo que era de Ideli Salvatti.

Pepe Vargas deixou a Secretaria de Relações Institucionais nesta terça, depois da desastrada tentativa do governo de ceder o posto ao peemedebista Eliseu Padilha, que recusou o convite e permaneceu na Secretaria de Aviação Civil. Ao saber do episódio pela imprensa, Pepe Vargas se antecipou e entregou o cargo.

Durante a tarde, o próprio Vargas havia anunciado em entrevista coletiva que aceitara o convite para ser ministro da Secretaria de Direitos Humanos. Depois de receber um telefonema em plena coletiva, ele passou a adotar uma postura mais cautelosa e evitou confirmar sua indicação para o novo cargo.

A saída de Ideli Salvatti confirma a quarta demissão na equipe ministerial de Dilma Rousseff em menos de cem dias no segundo mandato. Antes dela, Cid Gomes (Educação), Thomas Traumann (Comunicação Social) e o próprio Pepe Vargas haviam perdido o cargo que receberam em 1º de janeiro.​

Continua após a publicidade
Publicidade