Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Petistas aconselham Lula a pedir dinheiro a Sergio Moro

Caso repetiria ofensiva judicial contra ex-procurador Deltan Dallagnol, condenado a indenizar o petista por Power Point da Lava-Jato

Por Laryssa Borges 15 Maio 2022, 16h45

Alvejado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), que apura um possível conflito de interesses em sua passagem pela iniciativa privada, o ex-juiz Sergio Moro é tema recorrente entre pessoas que circundam o ex-presidente Lula. A cantilena tem um acorde em comum: petistas tentam convencer Lula a repetir o pedido de indenização feito ao ex-procurador Deltan Dallagnol, desta vez tendo Moro como alvo.

A ideia, se colocada em prática, se somaria à iniciativa de cinco integrantes da bancada do PT na Câmara, que apresentaram ação popular na Justiça há duas semanas para que Moro seja responsabilizado por supostos prejuízos ao país provocados por suas decisões como juiz da Lava-Jato. Tanto no caso dos petistas quanto nos conselhos recebidos por Lula, uma eventual condenação do ex-juiz não o levaria, em princípio, a desembolsar do próprio bolso nenhum centavo. É que em situações como esta é a União que é condenada e que posteriormente pode abrir um outro processo para que o agente público faça o ressarcimento aos cofres públicos.

Em março, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) condenou Dallagnol a pagar 75.000 reais a Lula, em valores a serem corrigidos, por danos morais por ter apresentado uma denúncia contra o petista a partir de um organograma feito em Power Point em que o ex-presidente era apresentado como figura central no esquema criminoso investigado pelo petrolão. O STJ considerou, na ocasião, que, quando o agente público pratica ato com potencial para se tornar um ilícito, quem responde à ação não é o ente público, mas o próprio servidor. Depois de condenado, Dallagnol recebeu mais de 500.000 reais em doações para pagar a fatura.

É pensando no caso do ex-procurador que Lula tem resistido aos aconselhamentos de processar Moro. Além de, em caso de condenação, quem provavelmente arcará com o pagamento dos valores ser a União, o ex-presidente acredita que uma ação como esta poderia vitimizar o ex-juiz e o reabilitar perante a opinião pública.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)