Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Paulo Lacerda deixa a agência e vira adido policial

Por Da Redação 29 dez 2008, 16h19

Ana AraújoBRASÍLIA (Reuters) – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva exonerou nesta segunda-feira, por meio de decreto, Paulo Lacerda da diretoria-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e o nomeou adido policial na embaixada do Brasil em Portugal.

Segundo comunicado oficial do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, a quem a Abin está subordinada, o secretário de Planejamento e Orçamento da instituição, Wilson Roberto Trezza, permanece no cargo de forma interina. Lacerda estava afastado desde setembro.

Lacerda foi afastado da Abin depois de denúncia de que o órgão teria grampeado o presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, ministros e políticos do governo e da oposição.

As suspeitas surgiram no rastro da Operação Satiagraha da Polícia Federal, que levou à prisão o banqueiro Daniel Dantas, o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta e o investidor Naji Nahas. Os três já foram soltos por habeas corpus concedidos pelo presidente do STF.

A participação de agentes da Abin na operação gerou críticas à investigação e uma crise entre as cúpulas da Abin e da PF e do Judiciário e do Executivo. No dia 19, o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência arquivou sindicância sobre a participação de agentes da instituição na Operação Satiagraha. O órgão concluiu que integrantes da agência não realizaram escutas telefônicas.

Continua após a publicidade

(Reportagem de Fernando Exman)

Copyright © 2008 Reuters Limited. Todos os direitos reservados.

Republicação ou redistribuição do conteúdo produzido pela Reuters

é expressamente proibido sem autorização prévia por escrito.

A Reuters não se responsabiliza por nenhum erro de conteúdo ou atraso

de sua distribuição, ou qualquer outra ação decorrente desta publicação.

Continua após a publicidade
Publicidade