Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Padilha pede a Temer saída de advogado-geral da União

Fábio Medina Osório deve ser o primeiro a deixar o cargo na reforma ministerial prevista no governo Temer

A aguardada reforma ministerial do presidente Michel Temer está prevista para começar pela Advocacia Geral da União (AGU). No Planalto, a saída do advogado Fábio Medina Osório já é dada como certa. As justificativas são de que ele não conseguiu se firmar no cargo, tem dificuldade de dialogar com ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e enfrenta problemas internos na AGU, sendo alvo de inúmeras queixas, muitas delas levadas ao palácio.

De acordo com um interlocutor do presidente, não é possível deixar um cargo tão estratégico para o governo numa situação delicada. O presidente Temer ainda não conversou com Osório, mas ele já foi avisado sobre sua saída pelo ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, com quem teve uma dura conversa nesta quinta-feira. Procurada, a assessoria de Osório não quis comentar a possibilidade de sua saída.

Leia também:
AGU recorre contra decisão que manteve jornalista Ricardo Melo na presidência da EBC

Uma das primeiras críticas a advogado-geral da União foi o fato de ele ter sugerido estratégias que se revelaram ineficientes e equivocadas no caso da substituição do presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Ricardo Melo, no início da interinidade do presidente Temer, o que gerou uma série de problemas ao governo na estatal. Tais questões estão, aparentemente, resolvidas com a suspensão da liminar concedida pelo ministro Dias Toffoli, do STF, permitindo que Melo se mantivesse à frente da presidência da empresa.

Pouco depois, desagradou também ao Planalto a iniciativa de Osório de investigar a atuação de seu antecessor, José Eduardo Cardozo, criando mais uma frente de atrito. Além disso, ele teria “atropelado” seu padrinho, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, marcando uma “reunião de emergência” com Temer para despachar assuntos de rotina.

Apesar desta movimentação para a saída de Osório da AGU, a reforma ministerial que Temer pretende fazer não deverá ser ampla, apenas pontual.

(Com Estadão Conteúdo) 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Fábio Luís Inaimo

    O cara vai perder o posto por…..Fazer o seu trabalho ?? Ou será que investigar Eduardo Cardoso (o mentiroso) é errado, ou destituir o mafioso chefe da petista EBC é errado?? Tá com cheiro de pizza essa patacoada aí!!

    Curtir

  2. Paulo Santos

    Tirem esse incompetente que não deveria é ter entrado. No PT ele será mais proveitoso.

    Curtir

  3. Fábio Luís Inaimo

    Tem gente que é que nem porta, abre e fecha que nem porteira, pensar pra que?!

    Curtir

  4. Fábio Luís Inaimo

    O ministro tem que ficar, ou investigar o desvio de função do seu antecessor não é função do AGU, Tem que ficar , ou o afastamento do diretor da EBC (petista corrupto) não é função da AGU, Tem que ficar porque o dialogo que se pretende com o STF é suspeito, Tão assando Pizza aí e ninguém sente o cheiro!!

    Curtir

  5. ELE TRABALHAVA CONTRA OS LADRÕES-AGORA VAI UMA PETRALHA QUE PROTEGE OS LADRRÕES

    Curtir

  6. Janio Marcelo dos Santos

    Paulo Santos, o cara não é e nunca foi do PT, mas sim da turma dos GOLPISTAS.
    Eu quero é mais que eles se comam.

    Curtir

  7. Fábio Luís Inaimo

    Então ficamos assim, Golpistas são os que seguem a constituição!! Cada Uma!!

    Curtir

  8. Fábio Luís Inaimo

    Realmente é coisa de “Jenio” Golpista é quem segue a constituição, e bonito é quem faz uma leitura bizarra dela!

    Curtir