Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Olavo diz que Eduardo Bolsonaro como embaixador seria ‘retrocesso’

Para o guru de Jair Bolsonaro, ida do filho do presidente para o cargo seria a destruição de sua carreira como parlamentar

Olavo de Carvalho afirmou em vídeo publicado neste sábado, 13, que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ), filho 03 do presidente Jair Bolsonaro, se tornar embaixador do país no Estados Unidos, representaria um “retrocesso” e a destruição da carreira” do parlamentar. Uma possível indicação do filho do presidente para o cargo vem sendo ventilada nos últimos dias.

Segundo Olavo, o deputado teria mais importância atuando como parlamentar. Como exemplo, ele cita que Eduardo teria assinado um requerimento para a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Foro de São Paulo. “O verdadeiro líder deste movimento é Eduardo Bolsonaro. Essa CPI arrisca ser o acontecimento mais importante da nossa história parlamentar”, afirmou o guru de Jair Bolsonaro.

“Ele não pode lançar um movimento dessa envergadura e depois ser um funcionário diplomático em Washington, não faz muito sentido”, continua Olavo, para depois completar, dizendo que como diplomata, o deputado nem “poderia falar sobre o Foro de São Paulo”, argumentou.

 

Bolsonaro citou na quinta-feira, que poderia indicar Eduardo Bolsonaro para o cargo. Na sexta, o parlamentar recebeu apoio do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, para assumir a embaixada do Brasil em Washington. Os dois se reuniram no Itamaraty para discutir a situação. “Na verdade, eu vim para uma reunião que já estava previamente agendada antes desses fatos que vieram à tona ontem”, disse Eduardo a jornalistas. “Mas obviamente, eu também aproveitei a oportunidade para falar com o chanceler, ele expressou apoio ao meu nome por ocasião da minha possível indicação à embaixada dos Estados Unidos”, afirmou.

O próprio filho do presidente também defendeu a indicação, destacando sua atuação na Comissão de Relações Exteriores da Câmara e o fato de ter feito intercâmbio e até mesmo fritado hambúrguer nos Estados Unidos.

A indicação vem sendo muito criticada pela oposição e até por outros membros do governo, como a deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP). Pelo Twitter ela defendeu que o deputado não troque o seu cargo na Câmara dos Deputados pela embaixada americana. “Onde Eduardo Bolsonaro é mais útil para a nação? Na Câmara, ajudando a aprovar medidas necessárias, ou no exterior?”, questiona a deputada.

Além disso, o deputado federal Alexandre Frota (PSL-RJ) aplaudiu de pé o discurso de Marcelo Calero na sexta-feira, na Câmara, ao falar de sua proposta de vetar a indicação de pessoas de fora da carreira diplomática para embaixadas. O ato foi considerado uma indireta à Eduardo.