Clique e assine com 88% de desconto

O PSD sonda Matarazzo

Por Da Redação - 11 dez 2015, 18h10

O vereador tucano Andrea Matarazzo trabalha intensamente para unificar o PSDB em torno de sua pré-candidatura a prefeito de São Paulo e rejeita sair do partido, mas já recebeu avisos de que terá legenda garantida se quiser disputar o cargo pelo PSD, do ex-prefeito e ministro das Cidades, Gilberto Kassab. Pelas novas regras, o vereador poderia trocar de partido até março de 2016. Aliados dele defendem que as prévias tucanas sejam em fevereiro. Apesar de declarações de apoio do senador José Serra e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, Matarazzo ainda não convenceu o governador paulista, Geraldo Alckmin, que até o momento resiste a apontar publicamente um candidato. Uma gestão dele na prefeitura é vista por aliados do governador como palanque para Serra tentar novamente a Presidência da República em 2018, o que não interessa a Alckmin. No cenário mais provável, Matarazzo disputará as prévias contra o apresentador de TV e empresário João Dória Jr, um candidato apoiado pelo trio Bruno Covas, José Aníbal e Ricardo Trípoli, além de um secretário do governo paulista – Alexandre de Moraes (Segurança) é o mais cotado. (Felipe Frazão, de Brasília)

Publicidade