Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

No Maranhão, mulher está algemada a cadeira há uma semana em delegacia

Delegado prendeu mulher a cadeira por falta de celas femininas em Codó

Depois de chocar o país com a sucessão de detentos mortos brutalmente em presídios, a segurança pública no Maranhão continua superando limites: na cidade de Codó (290 quilômetros de São Luís), um delegado resolveu deixar uma mulher algemada por oito dias a uma cadeira por falta de vagas na penitenciária feminina. Presa por tráfico de drogas, Clenúbia de Souza, de 29 anos, só pode se levantar da cadeira para ir ao banheiro.

No passado, as presas eram levadas para a penitenciária da cidade vizinha de Coroatá, cujas instalações foram destruídas em um incêndio.

A Secretaria de Segurança afirmou, em nota, na manhã desta quinta-feira, que Clenúbia será transferida ainda hoje para o Complexo de Pedrinhas, onde há vagas para mulheres.

Leia também:

Mais um detento é encontrado morto em presídio do MA

Horror nas cadeias pode destronar clã Sarney no MA

MA vai usar tornozeleira eletrônica para desafogar cadeia de Pedrinhas