Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

No Congresso, presidente da Delta tenta poupar empresa

Carlos Alberto Verdini entregou caixa com documentos à senadora Marta Suplicy e esteve na secretaria da CPI do Cachoeira

Um dos principais alvos da recém-criada CPI do Cachoeira, a construtora Delta resolveu reagir. O novo presidente da companhia, Carlos Alberto Verdini, esteve no Congresso Nacional nesta quarta-feira, numa tentativa de reverter a imagem negativa da empresa e poupar a companhia das investigações.

Verdini se reuniu com a presidente em exercício do Senado, Marta Suplicy (PT-SP), e entregou à petista uma caixa com documentos. Sobre o conteúdo do material, não deu detalhes: “São as informações necessárias para poder ajudar nas investigações e preservar principalmente os 35 mil colaboradores da empresa”, disse. O presidente também esteve na secretaria da CPI do Cachoeira.

Comando – Avesso aos repórteres, Verdini praticamente ignorou as perguntas dos jornalistas. O novo presidente da Delta foi seguido pelas câmeras em todo seu trajeto pelo Congresso. Mas respondeu de forma lacônica: “O que eu tinha que fazer eu já fiz”, disse ele ao deixar o Parlamento.

Verdini assumiu o comando da Delta nesta quarta-feira, depois que Fernando Cavendish se afastou da presidência da companhia. Mais cedo, a Polícia Civil do Distrito Federal prendeu Cláudio Abreu, que até março era diretor da Delta no Centro-Oeste. Ele foi flagrado em conversas telefônicas em negociatas com o contraventor Carlinhos Cachoeira. Em nota, a Delta disse lamentar a postura de Abreu e, numa tentativa de se livrar da crise, afirmou que ignorava as irregularidades até que a imprensa divulgasse os diálogos.