Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Não sou contra, se estiver com pais, diz Damares sobre menor praticar tiro

Ministra declarou acreditar que não haverá uma grande procura de famílias no Brasil para que menores de 18 anos aprender a atirar

Após o presidente Jair Bolsonaro assinar um decreto permitindo que crianças e adolescentes pratiquem tiro esportivo sem autorização judicial, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, disse não ser contra a medida e falou que a ideia não nasceu “na cabeça” do presidente, mas na demanda de famílias.

Ela declarou acreditar que não haverá uma grande procura de famílias no Brasil para que menores de 18 anos aprender a atirar. De acordo com o decreto presidencial, menores de 18 anos de idade poderão atirar em clubes voltados para a prática apenas com a autorização de um de seus responsáveis legais. Antes disso o tiro desportivo para esse público só era permitido com aval de um juiz.

“Não é uma criação nossa, não nasceu na cabeça do presidente. É uma demanda reprimida, famílias estavam querendo isso há muito tempo”, disse Damares, após uma cerimônia de lançamento da versão atualizada do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Em seguida, ela relativizou a demanda no Brasil: “Não vejo demanda de famílias querendo. Mas vai atender àquelas que já querem. Não sou contra, se tiver acompanhada do pai e da mãe e quiser aprender a atirar, eu não sou contra.”

OUÇA OS PODCASTS DE VEJA

Já ouviu o podcast “Funcionário da Semana”, que conta a trajetória de autoridades brasileiras? Dê “play” abaixo para ouvir a história e as polêmicas da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves. Confira também os outros episódios aqui.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Assustador simplesmente essa idéia de menor poder atirar em clubes de tiro, sob responsabilidade dos pais. Esses menores, crescerão … e daí? todo o mundo armado? Absurdo, absurdo.

    Curtir

  2. Paulo Bandarra

    Pelo menos ela sabe que arma não é produto do satanás. E ela é especialista no assunto.

    Curtir

  3. Paulo Bandarra

    Quem falou, Regina, em todo mundo? Aonde está escrito que será obrigatório?

    Curtir

  4. Paulo Bandarra

    Crianças podem praticar lutas marciais. Quantas na verdade vão?

    Curtir

  5. Otavio Tallarico

    Regina: Por outro lado na escola, os meninos são incentivados a brincar de boneca, casinha, bailarina, etc etc etc… e isto ninguém reclama. Prefiro o meu filho atirar ou lançar uma flecha do que usar um vestidinho e fazer naninha na boneca.

    Curtir

  6. Otavio Tallarico

    Se o meu filho quiser, lá na frente, ser homossexual, simplesmente vou falar pro meu filho nunca deixar de lado a sua masc’linidade, mesmo se ele venha a se “casar” com outro homem.

    Curtir

  7. Otavio Tallarico

    Se o meu filho quiser, lá na frente ser homossexual, simplesmente vou falar pro meu filho nunca deixar de lado a sua masuclinidade, mesmo se ele venha a se juntar com outro homem.

    Curtir