Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Na TV, Dilma usa imagem do papa e filosofa sobre a juventude

Debate entre presidenciáveis organizado pela CNBB será nesta noite. Marina prometeu medidas mais amplas para preservar o meio ambiente

No dia em que Dilma Rousseff e os demais candidatos à Presidência da República participarão de um debate promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a candidata do PT à reeleição exibiu cenas em que caminha ao lado do papa Francisco em sua propaganda eleitoral nesta terça-feira. Dilma usou parte dos seus mais de onze minutos de inserção na televisão para frisar que é “respeitada pelo mundo”. “Quando a privacidade dos brasileiros foi colocada em xeque, Dilma mostrou coragem e foi até a ONU exigir satisfações da maior potência mundial”, diz o narrador da peça eleitoral, referindo-se a ações de espionagem dos Estados Unidos das quais Dilma, assessores e a Petrobras teriam sido alvo.

A propaganda petista mostrou ainda trechos de um encontro entre Dilma e lideranças de movimentos da juventude, realizado no dia 7 de setembro. No encontro com jovens, a presidente filosofou: “Tem um nível de crença que a gente tem na juventude, que é uma coisa que justifica você estar no mundo. Sabe como é que é? Eu justifico a minha presença no mundo pelo que eu acredito”, disse. E completou: “Eu achava que a revolução socialista dependia de eu militar 24 horas por dia. E se eu parasse de militar 24 horas por dia, a revolução socialista não sairia”. E claro, ao final, todos os representantes dos grupos reunidos declararam votos na presidente.

Já a candidata do PSB, Marina Silva, defendeu duas propostas relacionadas ao meio ambiente durante a propaganda eleitoral. Após afirmar que “o planeta está sofrendo”, a ex-ministra do Meio Ambiente afirmou que, caso eleita, planeja aumentar em 40% as áreas de florestas plantadas e reduzir a emissão de carbono. Marina citou ainda a escassez de água nos estados do Sudeste e a crise de abastecimento. Marina citou apenas uma vez o governo do PT e disse que deixou o ministério ao perceber que o Brasil “caminhava no sentido errado” por não defender propostas ambientais claras.

Ao final, o ator global Marcos Palmeira declarou seu voto em Marina e afirmou que ela seria a real “possibilidade de mudança do Brasil” e que defende a “alternância de poder”.

Aécio Neves, que concorre pelo PSDB, dedicou todo o seu programa à educação e frisou que seu Estado, Minas Gerais, onde foi governador por dois mandatos, possui o melhor ensino de educação fundamental do país, segundo o Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico (Ideb), um dos principais indicadores da qualidade do ensino no Brasil.

Leia também:

Janot pede suspensão de propaganda que ataca Marin

a