Clique e assine a partir de 9,90/mês

Na reta final, PT aposta na volta de Lula a Brasília para reverter votos

Por Da Redação - 17 abr 2016, 12h53

A tropa governista convocou a imprensa no início da tarde deste domingo para negar que a oposição já tenha votos suficientes para a aprovação do impeachment. Deputados pró-Dilma trabalham para desqualificar os apoios alardeados pela oposição, dizendo que eles criaram uma “onda artificial de votos”. O líder do governo, José Guimarães (PT-CE), tenta convencer que Dilma já conta com 200 votos de apoio – 28 a mais que o necessário para barrar o processo -, embora se negue a mostrar os nomes. Em meio à desconfiança sobre o placar favorável à presidente da República, a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) cochichou no ouvido de Guimarães: “Fala do Lula, fala”. O ex-presidente, após um dia de intensas negociações, havia deixado Brasília neste sábado. Mas, diante da virada de votos favoráveis à oposição, ele decidiu voltar à capital federal. O retorno do ex-presidente Lula é a última esperança do governo para reverter votos e evitar a aprovação do processo contra Dilma Rousseff. (Marcela Mattos, de Brasília)

Leia mais:

Oposição diz que, com 100% do PP, votos pró-impeachment vão passar de 380

Publicidade