Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Na reta final da campanha, Boulos testa positivo para a Covid-19

Candidato iria participar de debate na noite desta sexta-feira, na TV Globo, que foi cancelado

Por Da Redação Atualizado em 27 nov 2020, 17h24 - Publicado em 27 nov 2020, 16h50

A dois dias da votação, o candidato à prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos (PSOL) testou positivo para a Covid-19. Em vídeo no Twitter, ele afirmou que está bem e sem sintomas, mas que irá cumprir a quarentena. Com a confirmação, a TV Globo cancelou o único debate que faria nesta eleição municipal na capital paulista, segundo anúncio feito no Twitter pelo jornalista Cesar Tralli, que seria o mediador do encontro.

Também no Twitter, Boulos informou que pediu à TV Globo, no entanto, que mantivesse o debate, com a participação dele de forma virtual. Em nota divulgada pelo jornal O Globo, no entanto, a emissora confirma que o debate foi cancelado e que a situação era prevista no regulamento definido com os candidatos. “Seguindo as regras acordadas com os partidos, que preveem o cancelamento do debate em caso de problemas de saúde de um dos participantes, a TV Globo cancelou o evento entre candidatos à prefeitura de São Paulo, que seria realizado hoje à noite, após Guilherme Boulos (PSOL) ter comunicado que testou positivo para COVID-19”, diz a emissora.

Em vídeo no Twitter, Boulos pediu para que os militantes tentem conquistar votos até domingo, 29, dia da votação. “A virada depende de cada um de nós”, escreveu. Levantamento feito pelo Datafolha entre quarta, 24, e quinta-feira, 25, mostrava que a vantagem de Boulos para o seu oponente, o prefeito Bruno Covas (PSDB), caiu para oito pontos percentuais. O tucano tem 54% dos votos válidos (sem contar nulos e brancos) contra 46% do oponente. Há uma semana (pesquisa feita nos dias 17 e 18), a diferença era de 16 pontos percentuais (58% a 42%), mas ela já havia caído para dez na última segunda-feira (55% a 45%).

Na segunda-feira, a campanha de Boulos havia sido informada que a deputada federal Sâmia Bonfim (PSOL-SP), que esteve em uma agenda pública da campanha na sexta-feira, 20, havia testado positivo. No encontro, Boulos e Sâmia seguiram todas as medidas sanitárias recomendadas, como uso de máscaras e álcool em gel, segundo o partido.

Em nota, o PSOL informou ainda que “seguindo as orientações do Ministério da Saúde, Guilherme Boulos suspendeu as atividades de rua, dedicou-se a agendas em locais reservados e com público restrito, sempre resguardando as recomendações sanitárias, e fez o teste RT-PCR”. A legenda informou ainda que o candidato “irá cumprir o protocolo de quarentena pelo período necessário”. Além disso, toda a equipe que trabalha na campanha e que tem contato próximo com o candidato será testado.

  • Na nota, Boulos aproveitou para reafirmar as críticas que tem feito ao que considera um repique da Covid-19 na cidade de São Paulo. “O candidato reforça a preocupação que tem afirmado nos últimos dias sobre os indícios de uma segunda onda da pandemia, até aqui negligenciada pelos governos estadual e municipal, responsáveis pela aplicação das medidas”, afirma sua assessoria na nota.

    No Twitter, Covas apenas desejou “pronta recuperação” ao adversário.

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade