Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Mulher de Eduardo Bolsonaro desabafa sobre vida com salário de político

Em rede social, Heloísa Wolf Bolsonaro reclama do gasto para fazer a unha, diz que às vezes faz faxina para economizar e diz que não há glamour no dia a dia

Por Da Redação - Atualizado em 28 nov 2019, 18h45 - Publicado em 28 nov 2019, 17h46

A mulher do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), a especialista em coaching Heloísa Wolf Bolsonaro, resolveu usar sua página no Instagram para desabafar sobre a vida com salário de político que, segundo ela, não tem nada de glamouroso – pelo contrário, afirma, é cheia de perrengues, especialmente durante viagens ao exterior.

“A gente não fica andando de iate, barco, jatinho, primeira classe. A gente passa por muito perrengue também. Quando vamos para os Estados Unidos, a gente economiza. Postei a foto do Havaí hoje, passamos um Réveillon lá, de 2017 para 2018. Foi incrível, mas a gente vivia almoçando num mercadinho que tem lá. Chama Food Land, que é maravilhoso. Eu lembro que nosso almoço lá era US$ 2. Almoçava no mercado e ficava até mais magrinha”, disse Heloísa, que declarou que o casal “investe muito em viagens, a gente adora estar viajando”.

Ela resolveu relatar detalhes dos gastos do casal com lazer para contrariar quem acredita que vida de mulher de político é coisa de dondoca, “que só pensa em passear no shopping”. “Eu também faço escolha como vocês. Esses dias fiz a unha, era uma francesinha, por R$ 60. Eu achei caríssimo, sabe?”, disse. “Às vezes eu faxino a casa porque não quero gastar naquela semana”, afirmou em outra parte do vídeo.

Publicidade

Como deputado federal, Eduardo recebe salário bruto de R$ 33.763, mais verbas inerentes ao cargo, como auxílio-moradia de R$ 3.800, apesar de o deputado ter optado por ocupar um imóvel funcional em Brasília, o que exclui o recebimento do auxílio.

Há também a verba de gabinete mensal entre R$ 30 e R$ 45 mil para arcar com os custos do mandato, como passagens aéreas e mais cerca de R$ 100 mil para contratação de funcionários. Eduardo gastou um total de 254.622 reais da cota em 2019 a partir de fevereiro – uma média de 25.462 reais por mês. O deputado tem 11 pessoas em seu gabinete atualmente, com gasto médio de 96.065 reais por mês da rubrica.

 

Publicidade