Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

MP denuncia pastor Marcos por associação para o tráfico

Foi pedida também a prisão preventiva dele e do traficante Marcinho VP

Por Da Redação 3 set 2013, 20h56

O Ministério Público (MP) do Rio denunciou à Justiça, com pedido de prisão preventiva, o traficante Márcio Nepomuceno dos Santos, o Marcinho VP, e o pastor Marcos Pereira da Silva, da Assembleia de Deus dos Últimos Dias (Adud), pelo crime de associação para o tráfico. De acordo com o MP-RJ, a associação da dupla começou em 1993, quando pastor Marcos fazia trabalho de evangelização em presídios, delegacias e comunidades dominadas pelo tráfico.

Leia mais:

Polícia investiga ligação de pastor com ataques do tráfico

Naquela época, Marcinho VP começava a ascender na estrutura do Comando Vermelho, maior facção criminosa do Rio, da qual é hoje um dos principais chefes. A denúncia diz que, no início, o pastor agia como “pombo-correio”, levando ordens de chefes do tráfico que estavam presos para as comunidades onde atuavam.

Continua após a publicidade

Ele tiraria proveito do fato de ter acesso aos presos como pastor. No início dos anos 2000, o religioso passou a filmar as supostas ações de resgate, nas quais ele aparecia para salvar alguém que havia sido condenado à morte pelo “tribunal do tráfico” ou para conter rebeliões em unidades prisionais. De acordo com o MP, tudo não passava de encenação.

Segundo a denúncia do MP, em 2006 o pastor repassou ordens de traficantes presos aos comparsas soltos em favelas para promover os ataques a bases policiais e ônibus no Rio. A onda de violência foi uma forma de os traficantes protestarem contra o programa de isolamento deles em presídios federais, com a implantação do Regime Disciplinar Diferenciado (RDD). O religioso está preso preventivamente desde maio acusado de estuprar duas fiéis da igreja.

Leia também:

Pastor Marcos, ‘o conquistador’: grampos flagram conversas do religioso com fiéis

Pastor Marcos é acusado de estuprar menores e de matar uma delas

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês