Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Morre em São Paulo o ex-ministro Luiz Gushiken

Ele estava internado em estado grave no Hospital Sírio-Libanês por causa de um câncer

Morreu no início da noite desta sexta-feira o ex-ministro Luiz Gushiken, aos 63 anos, segundo informações da assessoria de imprensa do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ele estava internado em estado grave por causa de um câncer no intestino. O político será sepultado às 16h de sábado no Cemitério do Redentor, na capital paulista.

Um dos fundadores do PT, Gushiken foi ex-ministro da Secretaria de Comunicação Social e ex-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos no primeiro governo de Luiz Inácio Lula da Silva. Também foi coordenador de campanhas presidenciais de Lula em 1989 e 1998, e um dos autores da “Carta ao Povo Brasileiro” – documento que levou o petista à vitória em 2002 ao garantir a manutenção da política econômica.

Durante o tratamento da doença, Gushiken passou a maior parte do tempo em sua chácara em Indaiatuba, no interior de São Paulo. De lá, saía apenas para a quimioterapia, realizada quinzenalmente.

Mensalão – Em 2005, Gushiken chegou a ser acusado de peculato no processo do mensalão, mas acabou absolvido pelo Supremo Tribunal Federal no ano passado. Seu nome foi incluído na denúncia porque um ex-diretor do Banco do Brasil o acusou de participar de desvio de recursos para o esquema de compra de parlamentares. Mas a Procuradoria-Geral da República não viu indícios suficientes e pediu sua absolvição.

Sem cargo no PT desde 2006, Gushiken abriu uma consultoria cinco meses após deixar um cargo de assessor especial no Palácio do Planalto no ano de 2007.

Filho de imigrante japonês, era o primogênito de sete irmãos. Teve três filhos. Começou profissionalmente como office-boy, foi bancário e presidente do sindicato da categoria.