Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Moro prorroga presença da Força Nacional em terra indígena no Pará

Militares continuarão dando apoio à Funai em Apyterewa por mais 180 dias

Por Giovanna Romano - 15 jan 2020, 10h53

O ministro da Justiça Sergio Moro prorrogou por 180 dias a presença da Força Nacional de Segurança Pública na terra indígena Apyterewa, no estado do Pará. Os agentes seguirão dando apoio à Fundação Nacional do Índio (Funai) nas ações de segurança e no processo de “desintrusão” da terra – ou seja, a retirada dos não índios da região. O prazo termina em 25 de julho de 2020.

A portaria que estende a presença da Força Nacional no estado foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 15. Segundo o texto assinado por Moro, a operação terá “apoio logístico” da Funai, “que deverá dispor da infraestrutura necessária” aos agentes.

A “desintrusão” de uma terra indígena é uma etapa do processo de demarcação do território. A Força Nacional promove a retirada de ocupantes não indígenas das terras.

A Força Nacional atua em Apyterewa desde maio de 2016, tendo sua presença no local prorrogada sucessivamente.

Publicidade