Clique e assine com 88% de desconto

Ministro demite assessor que recebeu dinheiro de Youssef

Por Da Redação - 17 abr 2014, 12h28

O ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, demitiu nesta quinta-feira seu assessor especial José Wilde Cabral. Há duas semanas, VEJA mostrou que José Wilde recebeu 20.000 reais da M.O. Consultoria, do doleiro Alberto Youssef, que foi preso na Operação Lava-Jato. Wilde não conseguiu explicar que tipo de negócio teve com o doleiro. A demissão foi confirmada pelo próprio ministro. “Ele se sentiu desconfortável no cargo e aceitei a demissão dele”, disse Garibaldi a VEJA. Na carta em que pede para deixar o posto, José Wilde alega que recebeu o pagamento após prestar serviços a uma empresa paulista cujo nome ele não revela. Ele diz que não tem ligação com grupos criminosos e conclui, dirigindo-se ao ministro “Para afastá-lo de pronto de cobranças indevidas, e para que eu possa defender minha honra longe de deveres funcionais, peço exoneração em caráter irrevogável”, disse ele. (Hugo Marques, de Brasília).

Publicidade