Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ministro de Minas e Energia diz que não houve apagão

Edison Lobão afirma que rede elétrica do país é moderna e diz que houve apenas "interrupção temporária de energia elétrica"

Mesmo depois do apagão que atingiu oito estados do Nordeste, na madrugada desta sexta-feira, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, garante que a rede elétrica do país é “moderna”. Ao falar à imprensa, na manhã desta sexta, Lobão adotou a estratégia de mudar o nome do problema para minimizar a falha: “Não houve apagão. Houve uma interrupção temporária de energia elétrica”, disse.

Segundo o ministro, um problema em uma espécie de interruptor – chamado tecnicamente de relé – da usina de Luiz Gonzaga, no município de Jatobá (PE), motivou o blecaute. Segundo Lobão, a falha não pode ser atribuída à qualidade do equipamento: “Eu não posso afirmar que o material falhou e até resistiria a essa versão. É um material razoavelmente moderno, e não está envelhecido”, declarou.

O desligamento, prosseguiu, foi provocado de forma automática, por uma motivação ainda desconhecida: “O sistema entendeu que havia alguma coisa de anormalidade e se auto-protegeu, desligando-se”. Lobão convocou uma reunião com autoridades ligadas ao tema para fazer um diagnóstico completo da falha. O relatório será encaminhado à presidente Dilma Rousseff.

Dilma – O apagão do Nordeste foi o primeiro do governo de Dilma Rousseff – que, durante o governo Lula, chegou a comandar o Ministério de Minas e Energia. O tema é uma pedra no sapato da petista desde 2009, ainda quando era ministra da Casa Civil. Na época, 18 estados ficaram total ou parcialmente no escuro devido a uma pane no sistema elétrico. “Temos uma certeza: que não vai ter apagão. É que nós hoje voltamos a fazer planejamento. Nós prometemos que não terá nesse país mais racionamento”, prometeu a então ministra.

Na campanha eleitoral, a então candidata fez duras críticas ao apagão de 2001, ocorrido no governo de Fernando Henrique Cardoso, e chamou de “barbeiragem” o racionamento imposto pelo governo na ocasião. “Temos energia sobrando e um sistema de transmissão extremamente robusto”, declarou.

Em março do ano passado, o então presidente Lula também garantiu que o país estaria livre do problema: “Nunca mais a gente vai ter apagão neste país, a não ser que caia uma torre ou um negócio qualquer”.