Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Ministra Rosa Weber mantém afastamento do presidente do PROS

Eurípedes Júnior perdeu o cargo por suspeita de corrupção com dinheiro do Fundo Eleitoral

Por Hugo Marques - Atualizado em 15 jan 2020, 11h24 - Publicado em 15 jan 2020, 10h18

A ministra Rosa Weber, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou pedido do presidente destituído do PROS, Eurípedes Júnior, para ser reintegrado ao cargo, do qual foi afastado por suspeita de corrupção. No último sábado, a Executiva Nacional Provisória do partido decidiu tomar o posto de Eurípedes por receio de destruição de provas que podem comprovar desvio de recursos do fundo partidário, que renderam à sigla cerca de 20 milhões de reais só no ano passado.

Reportagens de VEJA que mostram uma série de irregularidades de Eurípedes Júnior na condução do PROS foram anexadas aos processos internos para afastá-lo do comando da legenda.

A decisão da ministra endossa sentença do Tribunal de Justiça do DF, que negou pedido de  Eurípedes Junior de reintegração de posse da sede do PROS, uma mansão no Lago Sul, bairro nobre de Brasília. Recentemente, o político também foi acusado de agredir a filha, conforme reportagem do site Metrópoles.

Publicidade