Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ministra Damares Alves pede a Bolsonaro para deixar o governo

Cansada, com problemas de saúde e ameaçada de morte, a estrela mais vistosa entre os evangélicos da atual gestão já avisou ao presidente que quer sair

A ministra Damares Alves é a estrela mais vistosa da constelação de evangélicos do universo político brasileiro. Há alguns dias, ela se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro para discutir seu futuro. Depois de fazer um balanço das atividades do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares comunicou que vai deixar o cargo. Alega que está cansada e precisa cuidar da saúde, que anda debilitada.

Desde que assumiu o comando da Pasta, há quatro meses, a ministra enfrenta uma rotina estressante — mas com um ingrediente incomum: Damares recebe ameaças de morte. Com isso, ela abandonou sua residência, em Brasília, e passou a morar num hotel, cujo endereço é mantido em segredo. Por recomendação do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), Damares também não costuma antecipar a agenda, circula pela cidade escoltada e um segurança fica postado na entrada de sua sala durante todo o expediente.

As informações estão em reportagem da edição de VEJA desta semana. Na manhã desta sexta-feira, 3, após a publicação da matéria, a ministra divulgou a seguinte nota: “Informo que não pretendo sair do governo”.

Conforme registra a reportagem, Damares informou a Bolsonaro que deixará o ministério apenas quando tiver concluído a revisão dos principais programas da Pasta. A ministra explicou ao presidente que não tem mais condições físicas e emocionais para suportar por muito mais tempo as demandas que o cargo impõe. Bolsonaro, ao ouvir as queixas, desdenhou: “Você vai sair, mas daqui a quatro anos”. A ministra avisou que permanecerá no cargo, no máximo, até dezembro deste ano.

OUÇA: No podcast Funcionário da Semana, a trajetória e as polêmicas de Damares

Assine agora o site para ler na íntegra esta reportagem e tenha acesso a todas as edições de VEJA:

Ou adquira a edição desta semana para iOS e Android.
Aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Flavia De Oliveira Almeida Ferreira

    cambada de mentirosos, mestres do fake news depois vem falar que bolsonaro fez a campanha em fake news hahahaha vcs são a fake news do país tem que banirem vcs daqui vão pra venuzuela por favor cambada de canalhas sangue-sugas

    Curtir

  2. Aloizio Barros

    Fake News! Não sabia que a Veja se encaixava nessa categoria…

    Curtir

  3. Aloizio Barros

    Fake!

    Curtir

  4. Fábio Paranaíba

    Lamentável VEJA. Saudades de quando vocês eram confiáveis. Ou será que nunca foram?

    Curtir

  5. Fernando Rogerio Lopes

    Se fosse de, qualquer outra religião, ela não teria sido tão “abatida”. Infelizmente, o preconceito tem lado e ideologia.

    Curtir

  6. Aloizio Barros

    E a Veja continua forçando a barra. Ou seja, como o PT, inventam uma mentira, a repetem milhões de vezes até que ela se torne verdade. Vai sim daqui a 4 anos.

    Curtir