Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ministério Público e Judiciário fazem ‘guerra’ a Temer, diz Marun

Articulador político do governo critica inclusão do presidente em inquérito sobre portos, a quebra de seu sigilo bancário e o veto à nomeação de ministra

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, voltou, nesta segunda-feira, a criticar setores do Judiciário e do Ministério Público que, na sua avaliação, estariam perseguindo a classe política brasileira, em especial o presidente Michel Temer. Articulador político do governo, ele citou como exemplos a decisão de barrar a nomeação da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) para o Ministério do Trabalho, a de incluir o presidente em um inquérito que investiga fatos anteriores ao seu mandato e, ainda, quebrar o seu sigilo bancário.

A investigação que levou à quebra de sigilo bancário do presidente apura se Temer beneficiou a empresa Rodrimar, que atua no Porto de Santos (SP), na edição de uma Medida Provisória em maio de 2017. A apuração mira possíveis crimes de lavagem de dinheiro, corrupção ativa e corrupção passiva.

“Faço um alerta à guerra que esses setores levam (contra Temer)“, declarou Marun na abertura do 1º Congresso Nacional de Municípios, na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). “Esse Decreto dos Portos não beneficia a Rodrimar. Esse inquérito é perda de dinheiro público, essa é a realidade”, criticou.

Marun disse ainda que Temer não tem medo da quebra de sigilo bancário e que vai abrir seus dados para a imprensa. “Será que os que batem bumbo por isso têm coragem de fazer o mesmo?”, questionou.

Na edição desta semana de VEJA, Fernando Segovia, ex-diretor geral da Polícia Federal, também criticou as investigações contra Temer. Para ele, o Ministério Público Federal já teria denunciado o emedebista se houvesse provas. ”Não estou adiantando a conclusão. É uma coisa fáctica. Se tivesse prova, já teria denúncia”, disse. 

STF

Mais tarde, quando questionado a quem se referia em seu discurso, Marun disse apenas que “para bom entendedor, meia palavra basta”. “Foi você quem determinou a quebra do sigilo bancário do presidente em evidente vilipêndio de seus direitos individuais desde 2013? Quem foi? Foi essa pessoa que ultrapassa seus deveres constitucionais de ser guardião da Constituição e passa a ser um inventor da Constituição.” O responsável foi o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal.

Sobre a ministra Cármen Lúcia, responsável por suspender a posse de Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho, Marun disse considerar que ela não faz parte desses setores que fazem guerra a Temer, mas que errou nesse caso. “Nesse aspecto, ela errou. A partir do momento em que ela entendeu que o STJ não tinha a prerrogativa de julgar (o caso), deveria ter ao menos suspendido os efeitos da liminar daquele juiz de primeira instância”, disse.

Marun disse ainda desconhecer o teor da conversa entre Cármen Lúcia e Temer no fim de semana o presidente foi visitar a ministra em sua casa e que o encontro foi normal. “Não vejo nada de excepcional que presidentes de poderes dialoguem no âmbito do necessário respeito e harmonia que deve existir entre os poderes”, afirmou.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Carlos Aurélio

    É o eleitor brasileiro que faz guerra a todo e qualquer quadrilheiro no poder em Brasília. Bandidos. A hora de vocês tá chegando.

    Curtir

  2. Mario Sérgio

    Ta tudo invertido neste pais o bom é ruim e o ruim é bom
    Sera que acham que estamos aqui e não estamos vendo a quadrilha q se forma la no seio da nossa pátria amada.

    Curtir

  3. Paulo Bandarra

    A nação tomada pelo crime organizado. Que vergonha.

    Curtir

  4. Anderson Barbosa

    ESSE MARUM TINHA QUE ESTAR NA CADEIA. E UM MARIA VAI COM AS OUTRAS. PUXA SACO DE TUDO QUE E PRESIDENTE. TEM PROCESSO POR CORRUPCAO TB

    Curtir

  5. Fernando Mello

    O Judiciário historicamente acoberta a classe política e poderosa, especialmente o STF que demora trocentos anos pra (não) julgar, até que o crime prescreva.
    Só que eis que aparece um juizinho de primeira instância em Kuritiba e o resto já sabemos.

    Curtir

  6. OLAIR BATISTA DA SILVA

    È o maior cara de pau da Republica . Não vale uma Cabaça D’água.

    Curtir

  7. What’s up it’s me, I am also visiting this web page regularly, this site is
    genuinely good and the viewers are in fact sharing nijce thoughts.

    Curtir