Clique e assine a partir de 9,90/mês

Meta do Bolsa Família é incluir 320.000 pessoas em 2012

Governo vai oferecer vagas em cursos de capacitação para os beneficiários

Por Luciana Marques - 19 jan 2012, 14h23

O Palácio do Planalto definiu nesta quinta-feira a meta de inclusão de beneficiários do Bolsa Família para 2012, que prevê a entrega de 320.000 cartões até dezembro. Hoje 13,3 milhões de brasileiros já recebem os recursos, em média de 120 reais por família. O governo também pretende destinar 300.000 vagas em cursos de profissionalização para os beneficiários do programa este ano. Há cursos, por exemplo, para eletricista, auxiliar de cozinha, pintor e jardineiro.

As medidas foram discutidas em reunião ministerial com a presidente Dilma Rousseff, em Brasília. No encontro, Dilma pediu aos ministros que o programa Brasil sem Miséria amplie o foco nas crianças. “Saímos da reunião com a orientação para que se organizasse uma coordenação entre saúde e educação com outros ministérios para que as ações cheguem às crianças, em especial as de 0 a 5 anos”, disse a ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campello. No ano passado, 1,3 milhão de crianças e 130.000 gestantes foram incluídas no programa.

O governo também quer ampliar o chamado “federalismo social”, que é a complementação da renda de quem recebe o Bolsa Família por meio de programas dos governos estaduais. Hoje 450.000 pessoas ganham os recursos extras, sendo 250.000 do Rio de Janeiro.

Também participaram do encontro representantes dos ministérios do Planejamento, Fazenda, Saúde, Trabalho, Educação, Desenvolvimento Agrário, Assuntos Estratégicos, Previdência e Casa Civil.

Continua após a publicidade

Essa foi a primeira reunião setorial de Dilma com ministros no Palácio do Planalto este ano. À tarde, a presidente reúne os titulares das áreas de saúde e educação. Os encontros são para preparar a reunião com todo o primeiro escalão, marcada para a próxima segunda-feira.

Publicidade