Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mesmo com ‘tropa de choque’, recurso de Cunha não é votado por falta de quórum

No último dia antes do início do recesso parlamentar, a única pauta para esta terça-feira ficou sem votação na Câmara dos Deputados. A Comissão de Constituição de Justiça havia convocado uma sessão extraordinária apenas para julgar um recurso que, se aprovado, barraria a abertura de investigação contra Eduardo Cunha (PMDB-RJ) no Conselho de Ética. A conhecida “tropa” do presidente da Câmara compareceu, mas deputados que defendem a cassação do peemedebista evitaram marcar presença na sessão, que acabou encerrada com um quórum de apenas treze congressistas – eram necessários pelo menos 34 para o início das discussões.

Com o adiamento, fica incerto quando o recurso será votado, já que o próprio presidente da Câmara ameaça paralisar as comissões no próximo ano enquanto não tiver esclarecidas suas dúvidas sobre o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Em outra frente, Cunha ingressou nesta segunda com uma nova ação na CCJ para sepultar as últimas decisões do Conselho de Ética. Apesar das investidas, membros do colegiado afirmam que continua correndo o prazo para a apresentação da defesa contra o processo por quebra de decoro. Cunha tem até o dia 10 de fevereiro para se manifestar. (Marcela Mattos, de Brasília)

Leia também:

Cunha pede audiência com presidente do STF para discutir impeachment

Cunha vai travar a Câmara para pressionar o STF – e prolongar desgaste de Dilma