Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mensalão: Banco Rural segue na pauta do STF

Corte analisa nesta quarta-feira conduta de réus ligados à instituição financeira

O Supremo Tribunal Federal (STF) começa a decidir nesta quarta-feira o desfecho do capítulo que antecede a análise do esquema central do mensalão. Nesta sessão, a corte vai prosseguir o julgamento da acusação de gestão fraudulenta contra os quatro réus ligados ao Banco Rural: Kátia Rabello, José Roberto Salgado, Vinícius Samarane e Ayanna Tenório.

O ministro revisor do processo, Ricardo Lewandowski, concluirá a leitura do seu voto e deve pedir a condenação dos quatro pelo crime de gestão fraudulenta. Em seguida, os outros ministros se manifestarão sobre o caso.

Leia também: entenda o escândalo do mensalão

Veja as penas impostas, réu a réu, crime a crime

Saiba como foi o dia a dia do julgamento

Os réus repassaram 32 milhões de reais para o esquema do mensalão: 3 milhões para o PT, e o restante para duas empresas de Marcos Valério: a SMP&B (19 milhões) e a Grafitti (10 milhões). A cúpula do Banco Rural descumpriu normas do Banco Central, ignorou os riscos da negociação e permitiu a liberação do dinheiro mesmo sem a existência de garantias insuficientes. Tudo porque, segundo o Ministério Público Federal, a instituição financeira pretendia lucrar com a liquidação do Banco Mercantil de Pernambuco – com a ajuda do governo petista.

O mais provável é que essa parte da denúncia só seja superada na sessão desta quinta-feira. A partir daí, a corte avança para uma etapa crucial do julgamento: a que trata da compra de apoio político para favorecer o governo do PT. Será o terceiro dos sete capítulos do voto organizado pelo relator Joaquim Barbosa.