Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Médico que faltou a plantão será indiciado por estelionato

Adão Crespo é acusado de fraudar o cartão de ponto do hospital onde a menina Adrielly Vieira, de 10 anos, esperou 8 horas para ser submetida a uma cirurgia

O médico Adão Crespo, que faltou ao plantão na noite de Natal no Hospital Salgado Filho, Zona Norte do Rio, será indiciado por estelionato e falsidade ideológica, informou nesta quinta-feira Izabela Rodrigues Santoni, titular da Delegacia Fazendária. Ela verificou as folhas de ponto da unidade de saúde e constatou que o neurocirurgião assinou os registros do mês de novembro, apesar de não ter comparecido ao trabalho nenhum dia. Ou seja, ele recebia sem trabalhar.

Crespo já vai ser indiciado também por omissão de socorro. Sua ausência no plantão de dezembro obrigou a menina Adrielly Vieira a esperar oito horas para ser submetida a uma cirurgia. Ela havia sido atingida por uma bala perdida na cabeça na noite de Natal, enquanto brincava em casa. Três dias depois de ser internada, Adrielly foi transferida ao Hospital Souza Aguiar, no Centro, onde morreu na última sexta-feira.

A Polícia Civil investiga, agora, por que as faltas do médico não foram comunicadas ao RH do hospital. Em depoimento à polícia, Crespo disse que faltava aos plantões há mais de um mês por discordar das condições de trabalho no hospital. Ele ainda afirmou que sua decisão havia sido comunicada ao chefe do setor, José Renato Paixão, que, por sua vez, declarou que a responsabilidade pela demora no atendimento da criança é exclusivamente do neurocirurgião, que assumiu os riscos ao descumprir a escala determinada.

Leia mais:

Médico que atenderia Adrielly faltava aos plantões há 1 mês

Pai de menina atingida por bala perdida quer processar prefeitura