Clique e assine com até 92% de desconto

Marcos Valério e réus de Minas Gerais aguardam voo para Brasília

Condenados presos em Belo Horizonte receberam pela manhã visitas dos advogados e de parentes

Por Da Redação 16 nov 2013, 11h19

Separados em dois grupos – homens e mulheres – os sete condenados do mensalão presos na superintendência da Polícia Federal em Belo Horizonte tiveram uma noite tranquila, segundo informaram advogados que visitaram os réus pela manhã. O grupo aguarda a chegada da aeronave que partirá de São Paulo com os outros réus para, em seguida, voarem juntos para Brasília. Antes de seguir para o Aeroporto da Pampulha, os sete foram conduzidos, em uma van, ao Instituto Médico-Legal, onde foram submetidos a exames de corpo de delito. Lá, foram recebidos por populares, que os agurdavam para pedir o dinheiro público desviado no esquema de volta. “Só a cadeia não basta”, dizia a multidão.

Os réus do núcleo mineiro ocuparam duas das quatro celas da unidade da PF. Em uma cela ficaram Marcos Valério, Cristiano Paz, Ramon Hollerbach, José Roberto Salgado e Romeu Queiroz. Em outra, a ex-presidente do Banco Rural, Kátia Rabello, e a ex-secretária de Valério, Simone Vasconcelos. Todos os mandados de prisão expedidos para o estado de Minas Gerais foram cumpridos, com a apresentação espontânea dos condenados.

A primeira visita do dia foi do advogado Castellar Guimarães Neto, que representa Cristiano Paz, ex-sócio de Valério. Condenado a 23 anos e oito meses de prisão, ele deverá começar a cumprir pena em regime fechado. Guimarães Neto afirmou que pretende entrar com pedido para que seu cliente cumpra pena em Minas Gerais, próximo de sua família, como garante a lei. Já o advogado Hermes Vilchez Guerreiro, que defende Ramon Hollerbach, informou que entrará com pedido de habeas corpus.

Parentes dos condenados chegaram a partir das 9h, com sacolas plásticas contendo poucas roupas, alguns alimentos para a viagem e frutas. Nenhum dos visitantes quis dar declarações.

Rumo ao aeroporto – Após 50 minutos no Instituto Médico-Legal, os sete condenados retornaram à van que os levará para o aeroporto. O avião da Polícia Federal, que passou por São Paulo para pegar parte dos mensaleiros, conduzirá o grupo para Brasília na tarde deste sábado.

Leia também:

Pizzolato foge para a Itália e debocha da PF

Continua após a publicidade
Publicidade