Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Marco Aurélio diz que vídeo pode ser cortina de fumaça para caso Queiroz

Bolsonaro publicou - e depois apagou - uma montagem em que aparece como um leão cercado por hienas que seriam o STF, PSL, OAB e etc.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello afirmou nesta terça-feira que o vídeo que compara o presidente Jair Bolsonaro a um leão, e o STF, PSL, OAB e outras instituições, a hienas, pode ser encarado como uma “cortina de fumaça” para desviar o foco das revelações dos áudios do ex-assessor Fabricio Queiroz, que é investigado por recolher dinheiro de funcionários do gabinete de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), a chamada ‘rachadinha’.  O vídeo foi publicado na conta oficial do presidente no Twitter nesta segunda-feira e depois foi apagado diante da forte repercussão negativa.

“Eu tenho que nada surge sem uma causa. Qual seria a causa? Qual é o descontentamento com o Supremo? (…) Agora, é uma coincidência muito grande que esse foco surja justamente numa hora em que aparece essas coisas envolvendo o assessor Queiroz”, afirmou à Rádio CBN o ministro, que é o segundo mais velho da corte depois de Celso de Mello, que também criticou a publicação.

Nesta semana, o jornal Folha de S. Paulo e o jornal O Globo divulgaram áudios em que Queiroz aparece falando sobre a demissão de uma funcionária do gabinete de seu filho vereador Carlos Bolsonaro, pois haviam suspeitas de que ela não trabalhava efetivamente no local.

“Na época, o Jair falou para mim que ele ia exonerar a Cileide porque a reportagem estava indo direto lá na rua e para não vincular ela ao gabinete. Aí ele falou: ‘Vou ter que exonerar ela assim mesmo’. Ele exonerou e depois não arrumou nada para ela não? Ela continua na casa em Bento Ribeiro?”, afirmou o ex-assessor. Em outra gravação, Queiroz diz que o “MP está com uma p*** do tamanho de um cometa para enterrar na gente”.

Em viagem pela Ásia, Bolsonaro pediu desculpas pelo vídeo postado em sua rede social, prometeu que “haverá retratação” e afirmou que a funcionária do gabinete do filho, Cileide Barbosa Mendes, não era fantasma e que a sua demissão “não tem nada para espantar”.

 

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Severino Ferreira

    Eu pensava que era apenas a militância simples do Lula que perseguia a Presidente, depois da facada edas eleições, mas vejo que os togados também estão presentes! Vão preparar o caminho para libertar o conterrâneo corrupto com a virada da segubda instância! O povo precisa voltat às ruas!

    Curtir

  2. Paulo Bandarra

    A cortina de fumaça se chama STF. Esta que impede ilegalmente as investigações.

    Curtir

  3. Alcides Silva

    A cortina não será a blindagem que o Toffoli deu ao 0 não sei o que, sob o silencioso obsequioso de seus pares? Com todo respeito, essa cabeleira precisa encontrar um barbeiro, parece de dançarino argentino.

    Curtir

  4. Julian Costa Silva

    O caso queiroz é corrupção latente. Vem coisa feia aí. Principalmente pra nós, que votamos no bolsa. O cara dizia ser contra a corrupção mas não difere em nada na proteção de casos corruptos sob seu manto.

    Curtir

  5. Julian Costa Silva

    Nunca votei no pt. Meu sonho é baixar o índice de corrupção ppollítica, empresarial e congrecista, porque, somos nós, o povo, os heróis, os patrões e administradores. Não é aquele só que tem a grana, o poder e a influencia. Aos poucos vamos conseguindo mudar o paradigma.

    Curtir

  6. Julian Costa Silva

    Correção: congressista.

    Curtir

  7. Jose Paraense

    Ta doido pra livrar Lula e seus asseclas da cadeia e salvar a pele de seu primo.

    Curtir