Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Mais da metade dos brasileiros apoia condenação de Lula

Pesquisa divulgada pela CNT revela que 52,1% da população apoia a prisão do petista; para 37,6% Lula deveria ter sido inocentado

Por Da Redação Atualizado em 6 mar 2018, 16h42 - Publicado em 6 mar 2018, 14h39
Uma pesquisa encomendada pela CNT (Confederação Nacional do Transporte) ao Instituto MDA mostra que para 52,1% da população o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deveria ter sido condenado no caso do tríplex do Guarujá. Outros 37,6% opinaram que o petista deveria ter sido inocentado pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). O levantamento do instituto é o primeiro após a condenação.
Para mais da metade dos entrevistados (52,5%), o ex-presidente não deveria disputar o pleito este ano, enquanto para 43,3% Lula deveria concorrer, mesmo com a condenação. Em um cenário em que o petista é impedido de concorrer, a maioria não votaria em um candidato indicado por ele (54,2) contra 26,4% que votaria dependendo do postulante. Uma parcela menor (16,4%) votaria em qualquer candidato apoiado por Lula, enquanto 0,7% afirma não conhecer ou nunca ter ouvido falar do petista.
A pesquisa ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas entre os dias 28 de fevereiro e 3 de março de 2018. De acordo com a Confederação, a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais e a margem de confiança é de 95%.
  • Mesmo com sua candidatura incerta, Lula lidera a pesquisa CNT/MDA com 18,8% das intenções de voto espontâneo, em que os entrevistados respondem o primeiro nome que vem à cabeça. Ele é seguido por Jair Bolsonaro (12,3%), Ciro Gomes (1,7%), Geraldo Alckmin (1,4%), Álvaro Dias (1,2%), Marina Silva (1,2%) e Michel Temer (0,4%). Lula também mantém a liderança em todas as simulações do segundo turno. Sem o petista no páreo, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) se consolida como segunda opção.
    Publicidade