Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Maia diz não se preocupar com avaliação do governo Bolsonaro

Para o presidente da Câmara, a maior preocupação é com o aumento da capacidade de atuação do Congresso Nacional perante a sociedade

Por Da Redação 24 out 2019, 11h35

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse não se preocupar com a avaliação do governo de Jair Bolsonaro (PSL), mas sim com o aumento da capacidade de atuação do Congresso Nacional. “Não me preocupo se Bolsonaro vai bem ou mal. Quero é fortalecer o papel do Parlamento perante a sociedade”, afirmou nesta quinta-feira, 24, durante palestra no Brazil Institute, do King’s College. em Londres.

Maia avaliou que a mudança na administração do país, uma vez que não há coalizão entre Executivo e Legislativo, faz com que o Parlamento tenha mais proeminência nos temas relevantes, mas também mais responsabilidade. “Hoje, a relação com o Executivo é outra”, considerou. Para ele, é errado alguns parlamentares quererem prejudicar o andamento do governo. “Se inviabilizarmos o governo, ele vai culpar o Parlamento”.

  • O presidente da Câmara também disse que alguns parlamentares ainda não entenderam as forças que têm nas mãos e citou o orçamento impositivo como uma delas. “Nós é que dizemos para onde vai o dinheiro. Alguns deputados e senadores ainda não entenderam isso”, avaliou. Maia tem reuniões com parlamentares britânicos ao longo do dia.

    A situação tende a ficar ainda mais favorável para o Legislativo nesse sentido de acordo com ele, principalmente se forem aprovados os “gatilhos” que farão com que haja uma redução das despesas. Ele estimou que essas mudanças poderão liberar um valor de 19 bilhões de reais hoje para algo entre 50 e 60 bilhões de reais. “Isso vai fortalecer o Parlamento”, previu.

    (Com Estadão Conteúdo)

    Continua após a publicidade
    Publicidade