Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lula usará 2014 para convencer Campos a apoiar PT

Ex-presidente e comandante do PSB se encontram no domingo - mesmo dia em que tucanos vão escolher candidato do partido à Prefeitura de SP

Depois de se recuperar de uma pneumonia e ainda em tratamento contra um câncer na laringe, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva retoma aos poucos sua participação na vida política. Está agendado para domingo o encontro entre ele e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, para tratar do apoio do PSB nas eleições municipais de outubro. E Lula já comunicou ao pré-candidato do PT à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, o tom da conversa: com os olhos voltados para 2014. Haddad foi recebido por Lula na manhã desta sexta-feira no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. O ex-presidente estava lá para uma sessão de fonoaudiologia – o tratamento radioterápico afetou a voz dele. Os dois conversaram por 35 minutos. “Nós temos um projeto nacional que está em curso e Lula entende que esse projeto será resguardado”, afirmou Haddad após o encontro. O projeto nacional a que o petista se refere são as eleições presidenciais de 2014. O PT quer o PSB na aliança para reeleição de Dilma Rousseff e está disposto a colocar Campos como candidato a vice. Campos, no entanto, vem tentando ganhar tempo para decidir se continuará ligado ao PT ou se empreenderá voo solo já em 2014, já que sua pretensão é concorrer à Presidência como cabeça de chapa. A indefinição atrasa o posicionamento do PSB na cidade de São Paulo para as eleições de 2012. Os dirigentes paulistas estão ligados ao PSDB e querem apoiar o tucano José Serra. Aguardam, no entanto, a definição nacional. Se Campos decidir permanecer à sombra do PT em 2014, fechará com a candidatura Haddad em 2012. “Lula está muito confiante não só com o PSB como com os demais partidos”, disse Haddad nesta sexta. “É uma relação estreita de muitos anos, um projeto comum de muitos anos e com um futuro muito promissor pela frente.” O encontro entre Lula e Campos será domingo no apartamento de Lula, em São Bernardo do Campo. Saúde – O ex-presidente quer voltar já na próxima segunda-feira a despachar na sede do Instituto Lula. Amigos e familiares aconselharam o ex-presidente a agir com cautela e esperar a completa recuperação para retomar o trabalho. Lula seria submetido nesta sexta a exames para verificar se o câncer regrediu, mas os procedimentos foram adiados para a próxima semana. Haddad disse estar surpreso com a evolução do quadro de saúde de Lula nas duas últimas semanas. “A voz está muito recuperada. Ele estará plenamente restabelecido em pouco tempo. A expressão dele é de muito otimismo”, disse o pré-candidato. Segundo Haddad, Lula tem acompanhado pelos jornais os movimentos para as eleições de outubro e acha que tudo está indo “muito bem”.