Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Lula cresce, e Bolsonaro colhe más notícias em nova pesquisa

Genial/Quaest mostra chance de vitória do petista no primeiro turno e confirma os danos causados pelo preço dos combustíveis e a inflação na campanha rival

Por Daniel Pereira Atualizado em 13 jun 2022, 10h26 - Publicado em 8 jun 2022, 07h00

Pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta quarta-feira, 8, indica a possibilidade de vitória de Lula (PT) no primeiro turno. Segundo o levantamento, o ex-presidente tem 47% das intenções de voto, o maior índice em seis meses, enquanto o presidente Jair Bolsonaro (PL) — que perdeu dois pontos na comparação com maio — marca 29%. Entre os demais candidatos, Ciro Gomes (PDT) e André Janones (Avante) têm, respectivamente, 7% e 2%. Simone Tebet (MDB) e Pablo Marçal (PROS) registram 1% cada um. Ou seja: Lula tem 7 pontos percentuais a mais do que a soma de seus adversários, o que lhe asseguraria a vitória sem a necessidade de segundo turno se a votação fosse hoje.

Realizada entre os dias 2 e 5 de junho, a sondagem traz uma série de indicadores ruins para Bolsonaro. Perguntados sobre o que mais temem, 52% dos entrevistados responderam a “continuidade de Bolsonaro” e 35% disseram “a volta do PT”. Numa eleição que promete ser essencialmente um embate de rejeições, o antibolsonarismo está levando vantagem sobre o antipetismo. Na comparação com maio, passou de 58% para 62% o percentual daqueles que acham que Bolsonaro não merece um segundo mandato. Já 54%, ante 53% no mês anterior, afirmaram que Lula merece voltar a ser presidente.

Uma reportagem recente de VEJA mostrou como a economia e a inflação atrapalham o projeto de reeleição do presidente. A pesquisa Genial/Quaest traz dados nesse sentido. Bolsonaro é citado como o principal responsável pelo preço dos combustíveis por 28% dos entrevistados. A Petrobras aparece em segundo (16%) e os governadores em terceiro (14%) nesse ranking. Em outro ponto considerado crucial para o desfecho da eleição, o poder de compra das famílias, o presidente toma uma senhora lavada do antecessor. Do total de entrevistados, 62% disseram que conseguiam comprar mais no governo Lula, e só 10% afirmaram comprar mais na atual gestão.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)