Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Luiza Erundina oficializa saída da chapa de Haddad

Em reunião com o presidente do PSB, governador Eduardo Campos (PE), deputada mantém a posição que antecipou ao site de VEJA. Haddad já avisou ao PCdoB que a vaga está aberta

A deputada federal Luiza Erundina, do PSB, confirmou sua desistência de concorrer como candidata a vice na chapa do candidato do PT, Fernando Haddad. A decisão foi comunicada ao presidente do PSB, governador Eduardo Campos (PE), em reunião em Brasília. Na útlima segunda, Erundina havia antecipado ao site de VEJA que não aceitaria fazer campanha ao lado do deputado federal Paulo Maluf, presidente estadual do PP, que havia anunciado aliança com o PT.

O presidente nacional do partido, Eduardo Campos, afirmou em entrevista coletiva que o PSB segue na aliança com Haddad e, ao mesmo tempo, respeita a posição de Erundina. Ele adotou um discurso pragmático sobre o acordo envolvendo o PP: “Tem alianças com que você concorda, tem outras com que você não concorda, mas quando você entra numa aliança você sabe que não tem controle sobre todo o processo”, disse.

Campos afirmou ainda que a ideia era resolver o problema de forma definitiva para evitar um desgaste ainda maior: “A decisão da direção nacional era resolver hoje a questão, ouvindo a posição da deputada Erundina, porque nós não iríamos ficar participando de um processo para ter um problema hoje, outro amanhã, outro depois de amanhã”, afirmou. O presidente estadual do PSB em São Paulo, deputado federal Márcio França, contou que a ex-prefeita não recuou de suas críticas à aliança com o PP de Paulo Maluf. “Ela disse que não tinha condições de continuar na disputa com essa aliança”, afirmou o deputado.

Com a desistência de Erundina, o PSB não deve indicar um substituto para o cargo. A abertura dessa vaga serve aos interesses do PT, que trabalha para atrair o PCdoB para a aliança. Assim que soube que Erundina não abriria mão de seus princípios para fazer campanha ao lado de Maluf, Fernando Haddad ligou para os comunistas para avisar sobre a mudança de cenário. O interlocutor escolhido foi o ex-ministro dos Esportes, Orlando Silva. O PCdoB pretendia lançar candidatura própria, com o vereador Netinho de Paula, mas deve desistir para se aliar ao PT. Nesse caso, o nome mais cotado para compor a chapa é o da deputada estadual Lecy Brandão.

Surpreso – Fernando Haddad afirmou que não esperava que Erundina desistisse de ser sua vice-prefeita por causa de Paulo Maluf. “Foi com alguma surpresa que recebemos essa mudança de postura”, disse. Para o petista, até então, as declarações de Erundina apontavam que ela deixaria de lado as antigas divergências com Maluf para se manter como vice na chapa do PT. “Ninguém queria que isso acontecesse, mas sou uma pessoa de partido e funciono com base em critérios partidários”, completou Haddad.

O pré-candidato confirmou que está aguardando uma decisão do PC do B até o final desta semana para decidir quem substituirá Erundina como vice.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cumprimenta o deputado federal Paulo Maluf, durante anúncio de apoio do PP à candidatura de Fernando Haddad a prefeito de São Paulo O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cumprimenta o deputado federal Paulo Maluf, durante anúncio de apoio do PP à candidatura de Fernando Haddad a prefeito de São Paulo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cumprimenta o deputado federal Paulo Maluf, durante anúncio de apoio do PP à candidatura de Fernando Haddad a prefeito de São Paulo (/)

Indignação – Erudina, inimiga histórica de Paulo Maluf, desistiu de disputar a eleição assim que viu a foto antológica do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva malufando no jardim da casa do deputado. Na sexta-feira, ao ser indicada como vice, Erundina já havia adiantado que não se sentia confortável com a possibilidade – que ainda estava em discussão – de a chapa receber o apoio dos malufistas. No domingo, ela jantou na casa de Haddad e lá foi informada pelo petista de que a aliança seria confirmada, mas não se manifestou a respeito. O que a deixou indignada, de fato, foi saber que Lula havia comparecido ao anúncio do apoio de Maluf e se deixado fotografar ao lado dele (confira, ao lado, a histórica foto da discórdia). Assim que terminou o encontro de Maluf com Lula, ela afirmou ao site de VEJA: “É demais para mim. É muito além do razoável. É constrangedor ver Lula e Haddad na casa de Maluf celebrando essa aliança”.

Lula havia faltado ao anúncio do nome de Erundina como vice após receber recomendações médicas para que cancelasse sua agenda. Na semana passada, o ex-presidente se internou no Hosptial Sírio-Libanês para retirar o cateter que havia sido usado no tratamento quimioterápico. Durante o procedimento, os médicos constataram um acúmulo de secreção na laringe do ex-presidente e chegaram a desconfiar de uma recaída do câncer na região. Foi realizada uma biópsia, porém, que descartou a hipótese. Mesmo assim, os médicos recomendaram o cancelamento de todos os compromissos de sua agenda. Sua presença no anúncio do apoio do PP, na casa de Maluf, foi uma condição imposta pelo deputado para selar o apoio.