Clique e assine a partir de 8,90/mês

Lobista ligado a Dirceu fecha acordo de delação

Fernando Moura foi responsável por indicar o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque para o cargo na estatal

Por Laryssa Borges - 22 set 2015, 15h24

O lobista Fernando Moura, responsável por indicar o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque para o cargo na estatal, fechou acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal. Os termos da colaboração do empresário já foram homologados pelo juiz Sergio Moro. Parte dos depoimentos do novo delator ainda permanecerá em sigilo porque, segundo Moro, pode “prejudicar investigações a serem realizadas”.

De acordo com o delator, coube ao ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira indicar a ele o nome de Duque e assim garantir a escolha do executivo para ocupar a diretoria da Petrobras. O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu também é ligado ao delator e teria recomendado o empresário a sair do país quando estourou o escândalo do mensalão, em 2005.

Em depoimento à CPI da Petrobras, em Curitiba, Moura foi questionado sobre sua temporada em Miami e o motivo de ter morado fora do Brasil, mas optou por não responder e permanecer em silêncio. Dirceu acabou condenado a sete anos e onze meses por corrupção ativa no mensalão. Silvio Pereira fez um acordo com a Justiça e se livrou de cumprir pena atrás das grades.

Leia também:

Empreiteiras pagaram R$ 20,2 mi a operador do PMDB

PF prende um dos donos da Engevix na 19ª fase da Lava Jato

Continua após a publicidade
Publicidade