Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lindbergh vence queda de braço com Pezão em Niterói

Cortejado por Pezão, prefeito Rodrigo Neves, que comanda o quinto colégio eleitoral fluminense, será coordenador da campanha petista em parte da Região Metropolitana

Lindbergh Farias está com Dilma. Mas não resta dúvida de que Dilma não está com Lindbergh. Desprestigiado pelo maior cabo eleitoral com quem poderia contar nesta eleição, o senador petista tem disputado palmo a palmo com o governador Luiz Fernando Pezão para robustecer sua candidatura ao governo do Rio. Na última semana, Lindbergh conquistou uma parte importante do mapa. Até então uma voz discordante do senador no estado, o prefeito de Niterói, o petista Rodrigo Neves, cedeu às pressões do partido. Na última sexta-feira, disse a vereadores aliados que não mais embarcaria na campanha de Pezão.

Leia mais

Eleições Rio 2014

Neves será, a partir de agora, o coordenador da campanha de Lindbergh em parte da Região Metropolitana. Por trás da decisão, uma mágoa com os peemedebistas, que escolheram Felipe Peixoto, concorrente de Neves nas eleições de 2012, como o vice de Pezão neste ano. Niterói é o quinto maior colégio eleitoral fluminense.

Leia também:

No Rio, Dilma divide palanque com adeptos do Aezão

Neves nega que esteja incomodado com a escolha do vice de Pezão, e reforça que quer se garantir na boa avaliação de seu governo, sem se preocupar com adversários do passado. Aos correligionários, o prefeito disse querer ser protagonista na campanha deste ano, leia-se não dividir os holofotes com outro nome forte em Niterói. No fim da tarde desta quarta-feira, está marcado um novo encontro com vereadores e presidentes do PT e do PV da cidade, partidos que compõem a chapa para o governo do Estado, com Lindbergh e o vice Roberto Rocco.

Curiosamente, um dia depois de Neves falar aos integrantes de sua legenda que havia, enfim, tomado a decisão, chamou Pezão para a sua festa de aniversário. Os dois assistiram juntos à partida entre Brasil e Chile na tevê e posaram de torcedores. Em campo, como se vê, a coisa será diferente.

Leia também:

Para atacar PMDB, Garotinho escolhe bombeiro grevista como vice