Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Líder em pesquisa sem Lula, Bolsonaro diz que Datafolha ‘paga vexame’

Presidenciável do PSL não concorda com resultado de simulações de segundo turno em que ele fica atrás de Marina Silva e Ciro Gomes

Por Estadão Conteúdo 10 jun 2018, 12h49

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ), pré-candidato à Presidência, em vídeo divulgado em sua conta no Twitter, na manhã deste domingo, questionou e criticou os números trazidos pela pesquisa Datafolha, sobre as intenções de voto na eleição de outubro. De acordo com Bolsonaro, a pesquisa realizada pelo DataPoder360, no final de maio, sobre a corrida presidencial, mostrava sua vitória no segundo turno contra os demais “por larga diferença”.

“Vem hoje o Datafolha, que todos nós conhecemos, e diz o contrário: estou bem para baixo e no segundo turno perderia de todo mundo. Datafolha, continuas pagando vexame e com toda a certeza recebendo algo de muito bom dos seus patrocinadores. Vamos levar essa!”, afirma.

Segundo o Datafolha, num cenário sem a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o deputado continua à frente dos concorrentes, com 19%, seguido de Marina Silva (Rede), que oscila entre 14% e 15%, Ciro Gomes (PDT), que oscila entre 10 e 11%, Geraldo Alckmin (PSDB) com 7% e Alvaro Dias (Podemos) com 4%. Com Lula, Bolsonaro aparece em segundo lugar, com 17%, atrás do ex-presidente, que tem 30% e lidera a corrida em todos os cenários.

Nas simulações de segundo turno, Bolsonaro aparece com 34%, empatado, considerando a margem de erro de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos, com o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), que tem 36%. Bolsonaro só venceria a disputa contra o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, por 36% a 27%. Perderia de Marina, por 42% a 32%, e empataria com Geraldo Alckmin, ambos com 33%.

A pesquisa Datafolha foi realizada entre os dias 6 (quarta-feira) e 7 (quinta-feira) deste mês e teve como base 2.824 entrevistas em 174 municípios em todos os estados do País, mais Distrito Federal. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no TSE sob número BR-05110/2018.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade