Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lava Jato: Argôlo fala em ‘dificuldade financeira’ para negar enriquecimento ilícito

Na última manifestação enviada à Justiça antes de receber sua sentença, o ex-deputado do PP baiano Luiz Argôlo alega inocência das acusações de peculato, corrupção e lavagem de dinheiro. A defesa do ex-parlamentar cita dificuldades financeiras de Argôlo para negar que ele tenha enriquecido de forma ilícita – e dá como exemplo a penhora de uma fazenda. O texto ainda compara o processo de delação premiada às torturas durante o regime militar. O ex-deputado é acusado pelo Ministério Público de receber propina no esquema de corrupção da Petrobras e de ser uma espécie de sócio do doleiro Alberto Youssef, apontado como o pivô do petrolão. O MP pede que Argôlo seja condenado a mais de 30 anos de prisão. (Marcela Mattos, de Brasília)