Clique e assine a partir de 9,90/mês

Justiça do Rio bloqueia bens de políticos presos da Lava-Jato

Entre os atingidos está um deputado federal, Vinícius Farah (MDB), ex-presidente do Detran

Por Cássio Bruno - Atualizado em 26 mar 2020, 18h15 - Publicado em 26 mar 2020, 17h59

A 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro decretou nesta quinta-feira, 26, o bloqueio de R$ 420,4 milhões em bens de 26 réus presos na Operação Furna da Onça, braço da Lava-Jato no estado. O pedido foi feito pelo Ministério Público Federal.

Entre os políticos atingidos está um deputado federal: Vinícius Farah (MDB), ex-presidente do Detran (Departamento de Trânsito do Rio). Além do parlamentar, foram incluídos os ex-deputado estaduais Jorge Picciani e Paulo Melo, ambos do MDB e ex-presidentes da Assembleia Legislativa do Rio (ALerj); André Corrêa (DEM), Chiquinho da Mangueira (PSC), Coronel Jairo (Solidariedade), Edson Albertassi (MDB), Marcus Vinicius Neskau (PTB) e Marcelo Simão (PP).

Os alvos também são o ex-secretário estadual de Governo Affonso Monnerat, o também ex-presidente do Detran Leonardo Jacob e o ex-vereador do Rio Daniel Martins. Ex-assessores parlamentares fazem parte da lista.

Em seu pedido, o Ministério Público Federal detalhou o esquema de propina de pelo menos R$ 75,4 milhões em esquemas fraudulentos dos réus com os governos de Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão.

Publicidade